terça-feira, 16 de outubro de 2012

Vida exagerada

A vida é vacilante se as horas são constantes, e os filmes deprimentes, cada minuto se arrasta, minuto este que quero ir embora, sair dessas antigas canções, e lembranças, escrever outras com outras pessoas em um outro tempo, onde os filmes são alegres e não termine em "Fim", mas em "Em fim sós", porque se você quer viver em uma comédia que ela não acabe, mas se estiver vivendo uma tragedia que também não seja o fim, mas o começo de um novo tempo, nada de ser feliz para sempre, que isso não existe nem vai existir. Apenas viva sem se esquecer que para o céu não existe limites.(Exagerado? exagerado! Não tem problema, adoro Cazuza mesmo!) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário