quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Faz de Conta Que Poderia Ser Verdade

Faz de conta que vou chegar na sua casa vamos discutir por uma bobagem qualquer, trocar ofensas. E depois você vai me levar até a porta e não vai querer que eu vá embora, vamos brincar, falar coisas sem sentido, trocar olhares bobos, você vai me fazer cócegas na cintura e eu toda inocente vou ficar me desviando, vai se surpreender com a minha força e achar que precisa se exercitar.
Vamos admirar o céu nublado e ficar imaginado que é a noite mais linda do mundo com direito a lua cheia e trilha sonora. 
Os minutos calados vão ser os melhores, olhando pro céu, é claro, somos orgulhosos demais para ficar olhando para o outro o tempo todo. Você vai abrir a porta e eu vou ver a luz da rua refletida no seu rosto, então trocaremos um beijo de despedida.
Tudo isso seria ótimo se não fosse faz de conta, que tal transformar tudo isso em realidade?   

Nenhum comentário:

Postar um comentário