domingo, 6 de abril de 2014

Sem Fim...

Duas batidas na porta, e lá estava à sua frente Gustavo - o melhor amigo de seu irmão mais velho. - E a paixão de Isabela desde os nove anos.
Mas agora as coisas eram diferentes, ela tinha dezesseis e ele vinte e um. Não eram só conhecidos, havia um laço que os unia, um laço invisível, mas que existia.
- Oi - disse ele com a voz mais bela que ela já tinha ouvido.
- Oi.
As razões para estarem juntos naquela sala poderiam ser explicadas de muitas maneiras, mas a mais simples era: a companhia de ambos era agradável.
- O que você vai fazer de bom hoje?
- Nada - disse ele - já estou fazendo o melhor do meu dia.
O rosto dela ficou vermelho na hora, ultimamente eles estavam tendo esse tipo de conversa que a deixava constrangida.
- Fala sério, sei que você tem muitas coisas mais interessantes.
- Pode ser, mas não mais linda.
Ele se aproximou, as respirações começaram a se misturar. Então Pedro - irmão de Isabela - entrou na sala.

Nenhum comentário:

Postar um comentário