segunda-feira, 30 de junho de 2014

Sussurros Abafados

Aí você fica cara de Barbie enquanto eu fico fudido morrendo de vontade de mandar seus amigos irem tomar alguma coisa.
Mas consigo me segurar, pois todos me disseram que um pé rapado como eu que só gosta de tocar violão e ficar de bobeira não daria certo com você, universitária melhor da turma, e de família metida à besta.
Nós nos damos muito bem, mas esses seus amigos incrivelmente inteligentes e cheios de si me enchem o saco, e sei que você já não os suportam, e também que esse sorriso de Barbie é mais falso que o da boneca, e que na verdade você quer ir para o meu quarto trocar beijos e conversas sussurradas para que meus pais não nos ouçam.
Ficamos com seus amigos até não dar mais para nenhum de nós. No fim da noite você se vira para mim com a cara mais exausta e diz::
- Me tira daqui, vamos sussurrar algo que faça sentido no seu quarto.

domingo, 29 de junho de 2014

Minhas Fotos

Oi gente! Saudade de vocês, e aí como vocês estão?? Espero que bem ( tá parecendo carta, né?!)
Resolvi parecer um pouco narcisista (mas eu não sou) e mostrar uma fotos que tirei nesses últimos dias, semanas, meses (têm umas que já tem tempo) vou começar das mais antigas para as que eu tirei essa semana, tá?




O que acharam?!


quinta-feira, 26 de junho de 2014

Acalma Minha Alma

Aí você vem e me dar esse amor completo, esse amor que eu não estou acostumada, me traz o que eu nunca tive. A calma que é tudo que a minha alma sempre pediu, no início até pensei que você não queria nada sério, mas você foi ficando, foi me fazendo tão bem que não poderia pensar em algo melhor na vida, e ainda penso e sei que não existe nada melhor que a certeza nesse nosso amor.
A segurança que seus olhos me transmitem é mais que já tive de muitos que diziam palavras lindas sem sentido algum. Por isso que me sinto bem, me sinto viva e como esperam: me sinto amada.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Indicação: Diário da P. Landucci

Oi gente! eu adoro ver vídeos engraçados no YouTube e sabe agora eu tô numa de assistir os vídeos da Paula Landucci o canal dela bomba e ela está concorrendo no Teen Web Awards da Capricho na categoria vloggers, pois bem, então, vim compartilhar alguns dos vídeos que eu mais gostei:


Preciso dizer que esse último vídeo me influenciou bastante...

terça-feira, 24 de junho de 2014

Vlog: Escolha Quem Vai Feri-lo

E a inspiração vem assim do nada, fiz esse vídeo quando podia tá fazendo qualquer outra coisa:



Por quê tão imperfeito?

Poderia dizer que eu o esqueci um mês depois, mas não. Vi em algum lugar uma teoria que diz que você leva metade do tempo que ficou com uma pessoa para esquecê-la. Só que isso não aconteceu comigo, o único mês que tive com ele foi incrível e não estou nenhum pouco disposta a me esquecer de nenhum detalhe.
Tipo: O cheiro do cabelo dele que ficou no meu travesseiro - ainda nem descobri que xampu fantástico ele usa, ou a massagem que ele fazia nos meus pés. Mas isso tudo não vem ao caso, só serve para fazer propaganda para as garotas que podem estar com algum interesse.
Poderia dizer também que eu não quero esquecê-lo porque ele era incrível, mas aí que vem a contradição, eu não quero esquecê-lo, não porque ele era assim perfeito, mas sim porque ele era imperfeito.
Cara, como amo pessoas imperfeitas, ele me deu um pé na bunda depois de um mês de brigas bestas e reconciliações perfeitas, ops, perfeitas não, reconciliações normais. 

Nota da autora(eu): Não era mesmo pra ser um texto fofo♥.

domingo, 22 de junho de 2014

Música de Domingo!

Domingo, ah, domingo combina com música e música boa (hoje só MPB), então vamos ouvir vozes lindas?!





Quem acompanha o blog há mais tempo sabe dos meu gosto musical variado e de bom grado!

sábado, 21 de junho de 2014

Da generalização do amor nas redes Sociais

Vocês sabem, eu sei e até os croatas que vieram para os jogos sabem que esses dias foi Dia dos Namorados, pois é, vi nas redes sociais - principalmente no Facebook - um generalização do amor cara, eles/elas mandavam tantas mensagens lindas que, fiquei pensando: Putz! porque eles não falam o que sentem pessoalmente. Isso pode até parecer um texto de indignação de uma pessoa solteira, sei lá pense o que quiser, mas você aí que está sentado nessa - não na minha, na sua - cadeira não acha errado ficar mandando coisas piegas nas redes sociais enquanto você pode falar, beijar e tudo mais na real, se você chegou a conclusão que sim, que bom, pois não é de todo bom demonstrar o que se sente no virtual e no real ficar no vácuo. Só acho.
Caramba, pode até ser muito idiota essas coisas que eu escrevo, mas não vou parar de dar minhas opiniões por que você acha isso besta ou não.
Então um beijo pra quem gostou e dois pra que não.  

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Look: Invejinha!

Confessa que você tá sentindo frio vai, poi é, pensando nisso eu poderia fazer um post com inspiração de roupas para usar ni inverno que começa amanhã, mas não, olhando no LookBook me senti na obrigação de compartilhar com vocês a inveja que eu estou sentindo das gringas, porque lá é verão gente! então vamos ver o que elas andam usando?!

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Nossas Incertezas

Nosso amor meio roubado, meio aberto, meio certo. As coisas inteiras no nosso amor são os nossos beijos cheios de certezas que cobrem todas as incertezas. Aliás nosso amor é tão incerto que muitos dizem não ser amor, mas quando segura minha mão e nossos dedos se unem com tamanha perfeição, ou quando você pega meu cabelo e beija minha nuca, sei que é amor, tem que ser amor, não existe outra palava maior que possa descrever o que vivemos.
Não preciso provar o que sinto, você também não precisa, só sentimos, e nos sentimos felizes por isso que sentimos. Nossa relação não tem nome, não é preciso nomear algo tão bom, tão vivo e real. Porque isso que temos não é mágico, o que temos é o aqui e o agora, sem pensar no passado e sem planos.
Não quero promessas nem certezas, só quero viver o que há para viver com todas as coisas que não são inteiras no nosso amor, mas com nossos beijos cada vez mais inteiros.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Meus Livros: A probabilidade estatística do amor à primeira vista

Essa narrativa fofa é narrada em terceira pessoa e lá conhecemos Hadley uma garota de 17 anos que, vai para o aeroporto - ela mora em Nova Iorque e vai para o casamento do pai em Londres -, só que ela se atrasa e acaba perdendo o voo por quatro minutos, mas isso acaba sendo maravilhoso, pois ela conhece Oliver - suspiros - eles conversam sobre várias coisas tipo o fato de Hadley não querer ir para o casamento do pai, pois eles não se relacionam bem desde que ele e sua mãe se separaram. É um dos poucos livros que me emocionaram nos últimos tempos sem precisar acontecer algo realmente triste. Vejam o vídeo que fiz, porque nele têm mais detalhes sobre o livro:

Se quiserem se inscrever...

sábado, 14 de junho de 2014

Minha Semana em Algumas Palavras

Gosto de escrever textos que tenham alguma menagem para quem ler - não, nem todo texto tem uma mensagem -, mas sei lá, também goto de interagir com que ler o que escrevo, você aí pode está lendo isso porque acompanha tudo que eu escrevo ou numa busca pelo Google com algumas palavras que tem aqui está lendo isso agora. Não importa a data nem o momento da sua vida você pode ler isso num sábado meio frio meio calor depois de ter trabalhado durante o dia ou pode ler numa segunda nem frio nem calor que você nem levantou da cama. Essa semana foi dia dos namorados, teve festa no colégio que eu estudo e nada - entenda o que quiser com esse nada. - A semana começou tranquila: choveu, trabalhei, então teve essa festa, fui numa missa com a minha mãe, voltei para festa, tirei várias fotos com os amigos, dormi durante o primeiro tempo do jogo do Brasil...
Será que você conseguiu ler até o fim?
A foto aí em cima é da festhenha com meus amigos.

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Playlist para ouvir enquanto seu namorado assisti o jogo

Não que você não vá assistir - tem o Hulk pra ver, o Fred para suspirar, e o Júlio César para te fazer sorrir -, mas tipo, se você  não ter paciência para assistir o jogo todo ou durante o intervalo seu namorado ficar tendo aquelas conversas de Homem com os amigos dele é só dá o play e se desligar:





O que acharam da minha seleção??

terça-feira, 10 de junho de 2014

Minha Nail Art: A Culpa é das Estrelas

Minha irmã me deu um puxão de orelha por eu não estar mais postando sobre moda ou coisas que vocês possam fazer em casa, então obedecendo à ela estou aqui com a nail art inspirada no livro que eu mais gostei nos últimos tempos: A Culpa é das Estrelas.
Só um aviso: O azul que eu encontrei não é da mesma cor da capa do livro, mas se vocês quiserem usar não reclame que não ficou o resultado desejado.


Usei o Bianco Puríssimo da Bella Chick

O Curte! da Colorama.

O Mistérios do destino da Avon.


Pintei todas as unhas com o Curte! fiz a nuvem com o Bianco Claríssimo, e o OK com ajuda de um palito usando Mistérios do Destino.

Esse foi o resultado:

O que acharam?

domingo, 8 de junho de 2014

Reecontro

Fechei os olhos, abri de novo. Era verdade. Estava de frente para a praça onde ele tinha marcado de me ver. Nem acreditei quando recebi aquela ligação no meio da madrugada, ele tinha acabado de chegar ao Brasil e queria me ver, dá pra acreditar?
É, eu acreditei, por isso estava naquela praça em pleno dia de semana, afim, não tem lugar mais clichê para um ex casal se encontrar.
Nossa história não acabou por nada demais, eu não o trai, ele não me traiu, simplesmente ele iria estudar em Nova Iorque e eu não poderia trancar minha matricula na faculdade por um namoro recente e já cheio de discordâncias.
Fiquei bons vinte minutos esperando e nada, quando já estava saindo avistei aquela cabeleira loira tão conhecida e que agora pra baixo dos ombros. Ele também me viu e veio em minha direção com um daqueles sorrisos canalhas.
- Como você está linda Bea.
Nos abraçamos meio sem jeito, até que eu achasse a frase certa para me dirigir a ele:
- Lucas, você está incrível. Como foi tudo?
- Maravilhoso, só que poderia ter sido melhor.
- Com a minha companhia poderia ter sido mesmo.
Rimos um pouco, depois ficamos sérios por ver que não havia muita graça em tudo aquilo.
- O quê aconteceu, depois de quatro anos você ainda se lembra de mim?
- Vai dizer que você me esqueceu? - retrucou ele.
- Não tem como te esquecer seu trocha. Você tá casado, namorando?
- Você acha que eu sou louco para me casar antes dos 30? mas também não tô namorando. E você?
- Também não.
...




sexta-feira, 6 de junho de 2014

Dá o Play: Boyce Avenue

Você sabia que colocando a palava "cover" no YouTube o primeiro vídeo que aparece é da Boyce Avenue? pois é, e eles já foram citados numa série de contos aqui no blog. Os covers são incríveis de músicas que conhecemos, em arranjos fantásticos e com participações muito legais. Então, dá o play:





Perfeitos! 

quinta-feira, 5 de junho de 2014

O melhor e O Pior de ser adolescente

“Não parece que tem sempre alguém dizendo pra você que os seus anos de adolescência são “os melhores anos da sua vida” ?
Sempre que essas pessoas – geralmente alguma amiga da minha mãe – diziam isso pra mim, eu só olhava para cara delas e pensava:
- É sério? Então os melhores anos da minha vida envolvem:
  • Brigar com a louca da minha BFF;
  • Ter professores que me ODEIAM;
  • Não ter dinheiro NENHUM para comprar as coisas que quero porque meus pais não me dão grana e eu sou nova demais para trabalhar;
  • Me estressar tendo que esconder minhas espinhas e celulite;
  • Não ter nenhum garoto de que eu goste e que goste de mim também;
  • Sentir muitas cólicas;
  • Ter meus pais gritando comigo por ter “problemas de comportamento”;
  • E não ter a mínima ideia do que quero fazer da minha vida.
Se esses são os melhores anos da minha vida, melhor eu me matar agora!
E o que fazia as coisas ainda piores – pelo menos para mim – era que em toda a minha volta eu via garotas (e caras) que realmente pareciam estar tendo os melhores anos de sua vida.
Por que era tão fácil para eles aproveitar os anos de adolescência e para mim não? Talvez eu tivesse mesmo um “problema de comportamento”.
Mas o que eu não sabia antes, mas agora sei, é que durante esses mesmos anos de adolescência:
  • É normal agir como uma louca de vez em quando. Inclusive, é o único momento da sua vida em que isso é permitido. Porque as pessoas pensam “Ah, tudo bem, eles são jovens!” Então, aceite suas loucurinhas internas!
  • Alguns de seus professores vão, sim, amar você!
  • Não ter emprego significa não ter nenhuma responsabilidade (a não ser tirar notas semidecentes) nem contas pra pagar. Aproveite!
  • Vai haver momentos em que você vai rir tanto, mas tanto, que vai esquecer de se estressar com sua aparência.
  • Estranhamente, essas horas são as horas em que o carinha de quem você gosta nota você. Sim, você é bonita!
  • Se você começar a tomar pílula anticoncepcional, não só suas cólicas vão diminuir – coisa que só percebi com 20 e poucos – como também suas espinhas irão desaparecer (e, mais tarde, quando você finalmente começar a namorar, isso vai, hum, ter ainda mais benefícios). Pontos em várias categorias!
  • Se discutir não adianta, simplesmente faça o que seus pais pedem (mesmo discordando mentalmente de tudo que eles dizem). São eles que têm a grana para pagar por tudo, afinal de contas! Sua vida vai ser muito mais tranquila.
  • Essa é a única época da sua vida que não saber o que você quer é socialmente aceitável. Tudo bem tentar diferentes atitudes, hobbies, experiências, modas e cortes de cabelo. E não deixe ninguém lhe dizer ao contrário! Como saber o que é certo para você se não tentar muitas e muitas coisas diferentes?
Então, tudo isso quer dizer que as amigas da minha mãe estão certas? Os anos de adolescência são os melhores da sua vida?
Bom, eles podem ser ALGUNS dos melhores… Basta ter a atitude certa!”
Mag Cabot é autora de vários livros mundialmente conhecidos, incluindo O Diário da Princesa, sua escrita em romances é maravilhosa e como vocês acabaram de ver seus textos também. Quer saber, acho que vou postar dona semana um texto dessa escritora incrível.

terça-feira, 3 de junho de 2014

Meus Livros: A Elite

Antes de ler essa resenha leia a de A Seleção e a de O príncipe.

Agora só resta seis garotas no palácio disputando a cora, e claro, um lugar no coração de Maxon. O palácio sofre mais ataques do que no primeiro livro, e dá para saber mais sobre a história do país que eles vivem. Consegui ficar ainda mais impressionada com as atitudes da América, ela faz e diz coisas realmente inacreditáveis. E ainda tem o dilema, Maxon ou Aspen (todos sabem que eu torço para o Maxon né?!).
Mas sim, teve momentos que não consegui entender certas atitudes do príncipe, mas tudo foi explicado no final. Falando no final... foi um finalzinho tão calmo para um livro cheio de ação.
Muito ansiosa para ler A Escolha.

Aqui tem o vídeo da resenha de a Elite:

Se inscrevam no canal!





domingo, 1 de junho de 2014

As desconfianças

Liguei para ele uma, duas, três vezes e só dava ocupado, respirei fundo: ele deve está conversando com o irmão que foi morar na cidade grande, pensei. Mas não consegui acalmar meus nervos quando vi que a ex namorada dele postou a seguinte frase: É TÃO BOM FALAR COM PESSOAS QUE MEXEM COM OS NOSSOS SENTIMENTOS. E AINDA OUVIR UMA RISADA LINDA MESMO MEIO SOLUÇADA. Aquilo foi um golpe cruel, ela poderia ter conversado com qualquer outra pessoa, mas a história da risada soluçada só poderia ser a de Matheus.
Escrevi o seguinte comentário: POR QUÊ AS PESSOAS TRAEM EXATAMENTE AQUELES QUE MEXEM COM SEUS SENTIMENTOS? Apaguei , então escrevi outro: TAMBÉM ACHO A RISADA DO MEU NAMORADO LINDA, antes de clicar enter a campainha tocou. Ouvi meu pai arrastar os pés para ir atender, já estava tarde ele não gostava de receber visitas, quanto mais a noite.
- Quase que seu pai não me deixou entrar - disse Matheus assim que passou pela porta do meu quarto. - Como você tá?
Não respondi, apenas me levantei da cadeira e peguei a atividade de química que tinha levado a tarde toda para fazer. Quando me voltei para escrivaninha ele já tinha lido meu comentário ainda não enviado.
- Quando você vai deixar de ser tão imatura Bruna?
- Quando você atender minhas ligações, quando você não vim na minha casa só para pegar dever do colégio, quando...
- Quando o quê?
Não respondi, fiquei olhando para minhas mãos de repente não sabia onde colocá-las.
Ele se aproximou de mansinho, me abraçou fazendo ouvir as batidas do meu coração dele.
- Olha Bruna, minha mãe tava com meu irmão pelo meu celular, se você quiser olhar a chamada e a duração eu não me importo.
Fiquei tentada a olhar, mas resolvi deixar minhas desconfianças de lado e apenas abraçá-lo.
- Eu gosto muito de você, mas se você continuar com esse ciúme bobo não vai dar certo.