quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Pensei Que Fosse Um Pedido, Mas Era

Fechei a porta a porta do banheiro, abaixei a tampa do vaso e me sentei lá, esperei que as lágrimas chegassem e antes da primeira piscada meu olhos já transbordavam. Minhas roupas estavam com cheiro de terra, e minhas unhas estavam sujas.
O cara que tinha me feito rir por mais tempo que eu me lembrava iria embora, e possivelmente aquele tinha sido nosso último passeio juntos, ele me fez cavar um buraco no quintal da minha casa, lá ele colocou uma caixa com alguns objetos, mas não me deixou ver, disse que só me permitiria ver depois de um mês que ele estivesse em Amsterdã.


Fui até o quintal e comecei a cavar quase que desesperadamente, ele tinha me ligado e dito que eu podia ir ver o que tinha na caixa, depois de estresse básico por não consegui cavar, tirei a caixa e a abri.
Minha respiração parou por quase um segundo, lá dentro tinha várias coisas, mas o que mais destacou foi uma caixinha pequena, que abri rapidamente e dentro tinha o quê? a cara de decepção foi terrível, não tinha nenhum anel, só um colar com um pingente de interrogação. Pequei uma folha que tinha lá.
Tá louca, somos muito novos para um pedido de casamento imediato, só queria que você soubesse que eu te amo e que, eu te quero aqui do meu lado agora que você tá de férias. Você irá encontrar instruções de como conseguir vir tudo na boa, te amooo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário