quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Na Fila do Banco

Fui pagar o boleto de uma inscrição que minha prima fez no Banco da minha cidade. Estava lá há quase duas horas, minha playlist já tinha me enjoado. Quando faltava apenas uma pessoa para chegar na minha vez olhei para o vidro onde a moça que atendia ficava, e vi um reflexo lindo na minha trás, então o olhei, ele era lindo, alto, magro - sempre gostei dos magrinhos -, e sorria para mim, Para mim.
- Oi - disse ele.
- Oi, pensei que você não ia falar comigo.
- Ahhh?
- Gostei do seu cabelo.
Fiquei vermelha, provavelmente não tão vermelha quanto a cor do meu cabelo.
- Obrigada.
- Quer tomar um sorvete depois?
- Eu nem te conheço.
Ele estendeu a mão em minha direção.
- Sou Gregório Mattos.
- Igual ao escritor - disse eu duvidando.
- É, igual ao escritor, qual seu nome?
- Bela, só Bela.
- Legal. Quer tomar um sorvete comigo Bela?
- Quero.
A pessoa que estava na minha frente saiu, então eu quitei o boleto e dei um sorriso bobo para Gregório quando passei por ele, ele retribui mostrando o londo sorriso.
O esperei na porta, mas ele não apareceu, voltei para procurá-lo, mas não achei.
Coloquei meus fones para toca You're Beatiful do James Blunt


Nenhum comentário:

Postar um comentário