domingo, 30 de novembro de 2014

Amor de Bêbado

Breno estava dormindo, na verdade ele roncava alto o suficiente para acordar todas as pessoas que estavam dormindo, mas todos estavam bêbados demais para acordar, era a festa de fim de ano da turma, estávamos passando uma semana numa casa de praia, muitos quilômetros longe da pequena cidade que moramos.
Ele supostamente era meu namorado, supostamente porque foi assim que ele me apresentou quando fomos comprar um cocô na praia.
Nosso rolo tinha começada de uma forma boba no começo do ano. Foi numa festa que a nossa turma estava organizando, ele estávamos trabalhando no bar juntos, ele vendendo e eu no caixa. Lá pelas 6h20 quando só restava copos descartáveis na pista e até a galera da nossa série já tinha se mandado estávamos dividindo um copo de refrigerante.
- Não entendi porque estamos tomando refrigerante, já que o trabalho acabou e sobrou várias cervejas - disse ele.
- Talvez porque eu não bebo - joguei uma latinha pra ele -, mas pode beber, eu não me incomodo.
- Não tem graça beber sozinho.
Ele se sentou em cima do balcão, e tirou o lacre de metal da latinha, sorriu de um jeito divertido antes de dá goli.
- Bebe só um pouquinho - ele me olhou como um gatinho de animação e não tine como resistir, segurei a garrafa e dei um golinho pequeno.
- Então - me levantei e sorri. - Agora vou embora, poque temos que arrumar tudo isso hoje à tarde.
- Espera - segurou minha mão. - Agora que você já está bêbada podemos nos beijar
- Eu não estou bêbada.
- Fingi.
Então nos beijamos.

- Eu tava rocando? - Breno perguntou assim que acordou.
- Em alto e bom som.
- Foi mal - deu um sorriso fofo e colocou a cabeça no meu colo.
- Mas você ronca bonitinho.
- Mentirosa!
- Você falou para aquele cara hoje de manhã na praia que eu era sua namorada.
Ele levantou a cabeça e me olhou, então sorriu sem mostrar os dentes.
- Considero que você é minha namorada desde o dia que te fiz dar um gole na minha cerveja.
- Mas nunca mais eu bebi nada.
O sorriso dele ficou ainda maior.
- É, mas toda vez que você beija e eu bebi você está bebendo.
- Vou fingir.
Então nos beijamos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário